segunda-feira, 19 de março de 2007

Crítica ao horário "nobre" das televisões

Muito se tem falado dos programas denominados e pertencentes ao horário nobre dos canais nacionais. Provavelmente não irei acrescentar algo de novo, mas quero aqui "descarregar" a minha insatisfação e alguma frustração por ser diariamente confrontado e "bombardeado" por aquela programação dita nobre, tudo em prol das audiências. Ás vezes apetece perguntar: Quem somos e para onde vamos televisísticamente? Começando pelos telejornais: Os tipos parece que fazem "downloads" perfeitos dos nossos jornais diários e depois é só pôr os apresentadores a apresentar. Como se não bastasse, repetem até á exaustão as mesmas notícias várias vezes ao dia, o que se passa com o jornalismo de investigação? Da exaustão dos telejornais passamos para a exaustão das novelas, bastante em voga há demasiado tempo nos nossos canais, são umas a seguir ás outras, tudo em prol das malditas audiências, share´s, etc., etc.. Definitivamente acho que os conteúdos dos horários nobres não são para todos, mas só para alguns, para um Portugal "apímbalhado" sem consciência crítica que se deixa levar como um rebanho de ovelhas por uma programação vazia de riqueza. E nem sequer refiro aqueles "programinhas" que dão pela manhã, que só tratam de "cosquíces" alheias e se aproveitam um pouco da inocência de quem lá vai, para escalpelizar e explorar as suas desgraças.

2 comentários:

j.lip's disse...

a imagem está excelente... muito bem captada!!!!

Blogtrotter disse...

Pois...se permitires, a T.V. "suga-te" o cérebro!