terça-feira, 19 de junho de 2007

E o processo Casa Pia?...

... Vai "andando", obrigado!

6 comentários:

pita-cega disse...

A caminho da prescrição.

Watchdog disse...

É não é?

Cláudia Pereira Cardoso disse...

Uma apagada e vil tristeza esta Justiça que temos. Quantas renúncias de advogados já teve a liderança da equipa que representa as vítimas da Casa Pia e a Instituição no processo de pedofilía? Alguns declinam sem dar qualquer explicação quanto às razões que os levaram a tomar tal atitude. Anteriormente a José Barreiros, já António Pinto Pereira e Daniel Proença de Carvalho tinham abandonado a tarefa. O primeiro advogado a coordenar a equipa foi Daniel Proença de Carvalho, que abandonou o processo a 21 de Abril de 2004, ainda antes do despacho de pronúncia que enviou sete arguidos a julgamento. Não me esqueço do que Pedro Namora e Adelino Granja disseram ao Jornal Correio da Manhã em 2003: “Não compreendo como é que a Ordem dos Advogados nomeia alguém que já foi defensor [no processo dos hemofílicos] de uma pessoa, Maria Leonor Beleza, que já teve a tutela da Casa Pia...”, referiu Pedro Namora e “Ele próprio até já chegou a afirmar que não hesitará se tiver de avançar com uma acção contra o Estado. Não duvido que o fará, mesmo que seja contra alguém do tempo em que Leonor Beleza tutelou a Casa Pia" referiu Adelino Granja. Pois é. Não avançou. Então e onde está o Dr. Daniel Proença de Carvalho hoje? Parece que é, entre outros inúmeros "tachos" advogado e curador da Fundação Champalimaud (Leonor Beleza é a Presidente) e agora é ou está para ser (chairman) da PT Multimédia. Agora digam lá: Isto de ser advogado para defender as pessoas e procurar a Justiça tem muito que se lhe diga...

SA disse...

boa ! lol... é mesmo isso

Watchdog disse...

Grande Cláudia! Eu não escreveria mais ou melhor, que aquilo que tu escreveste...

G disse...

Como quase tudo neste país: Vai andando!
Abraço!