segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Governo "apoiou" a destruição do milho transgénico!

Parece que o Governo, para além de outras tantas facetas, tem agora a faceta activista! Afinal esteve "por detrás" apoiando a iniciativa bárbara dos activistas que destruíram o hectare de milho transgénico em Silves. -lo através do site do Instituto Português da Juventude, que disponibilizava informação que era alusiva e estava destacada, convidando à participação, na 19º Edição do Ecotopia, na agenda de eventos com a categoria de formação e educação: http://juventude.gov.pt/Portal/Eventos/EducacaoFormacao/. Eu quando escrevo que "... disponibilizava... era alusiva e estava destacada...", é porque já não o está, já não o é!... Estive a pesquisar o link anterior e parece-me que tal informação foi apagada... Se alguém descobrir a mesma, receberá um doce!...
Ainda sobre os mesmos incidentes, em que a GNR foi chamada ao local mas que apenas se limitou a assistir, o Governo através do MAI, parece que irá poupar a instituição militar a um inquérito relativamente à sua passividade no caso... estranho, no mínimo! É engraçado que agora a GNR deve ter uma espécie de "triagem de crimes" na qual se deve basear para decidir quais são os crimes em que deve intervir e quais os crimes em que simplesmente se limita a ser um "espectador"!...

2 comentários:

Ronin disse...

Deixa-me só realçar um facto: qualquer um de nós se também estivesse de farda vestida tinha de ver para que lado ia o vento, quantas vezes vimos a policia a actuar e depois ser acusada de brutalidade ainda pra mais com este tipo de canalha…
No rescaldo, fico contente por o agricultor não ter tipo outra coisa à mão, é que por o muito injusto da situação imaginamos que ia buscar um tractor e passava por cima de uns poucos, ou que desatava aos tiros… em que pé estava o homem agora?
Tinha-nos a muitos de nós igualmente solidários, ainda mais tinta se escreveria, mas seria ele a pagar por um acto do qual não era responsável…
Abraço

Watchdog disse...

Ronin:
As acções policiais teóricamente deveriam ter um meio termo...
Deveriam ter um efeito dissuador e um efeito pedagógico, também para que a população em geral não visse as forças de ordem e de autoridade como inimigas!
Mas é notório que há muita sede de "entrar em acção" por parte dos agentes, a acção psicológica é pouco determinante na maioria dos casos, falta-lhes preparação para "tal coisa"... e em casos como o do "Milho Transgénico" nem sequer houve acção, talvez muito por culpa dos meios de comunicação social que estavam presentes...
1 Abraço!