quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Pescadinha de rabo-na-boca

Se a lei proíbe o consumo de drogas nas prisões (e não só), então que sentido faz o projecto-piloto que o Governo vai implementar com a troca de seringas nos estabelecimentos prisionais? E que tal se o Governo apostasse num eficiente programa de controlo da entrada de produtos ilícitos nas cadeias e insistisse seriamente na recuperação da população prisional toxicodependente, em vez de «lhes espetarem seringas nos braços»?
Acredito que há guardas prisionais que apreendam droga nas cadeias... mas também os há que a introduzem!

1 comentário:

Marreta disse...

Bem visto. São as contradições de um (des)Governo que não consegue usar da coerência e inteligência numa questão tão delicada e de importante resolução como esta. Acções avulso ao sabor da onda do momento que não se inserem numa política eficaz e consequente de combate a um flagelo dos nossos tempos.
Saudações.