terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Era tudo "à vara larga!"

Era uma vez um senhor chamado Almerindo Marques que entrou nas Estradas de Portugal (EP) e encontrou este cenário:

Palavras para quê?... Este país precisa é de mais Almerindos!

2 comentários:

Raposa Velha disse...

Assim se compreende como nasce o défice. Grandes negócios esses dos cartões de combustível sem plafond! Devia dar para a família, amigos e amigos dos amigos. É só esquemas.

A preços do ano passado, 10.000€ dava para cerca de 160.000 Km, ou seja, este funcionário faria qualquer coisa como 570 Km diários em cada um dos seus 280 dias úteis de trabalho. É obra.

Watchdog disse...

Deviam viver dentro dos carros...