quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Destilai, destilai...

Tem sido com um certo gozo mas já a roçar a intolerância que tenho assistido ao destilar de ódio entre José Miguel Júdice e José Sá Fernandes nos seus artigos para o jornal Público. A polémica estalou porque Sá Fernandes numa entrevista qualquer, se referiu à irrisória renda de 500€ que Júdice paga pelo restaurante Eleven (um dos mais caros da capital) num sítio previlegiado da cidade. Júdice não perdeu tempo, num artigo para o Público sob o título "Caluniai, caluniai..." atacou Sá Fernandes e outros que agora não interessam para o caso... A seguir foi o Zé faz falta, Até que ponto?, a responder num artigo do jornal. Desde então estes dois Zés têm aproveitado o espaço que o Público lhes reserva, (e que lhes deve pagar razoavelmente bem para escreverem algo de jeito), para se (co)responderem. Lavam a roupa encardida nas barbas do jornal... até quando?

6 comentários:

Marreta disse...

Até que deixem de comprar o pasquim.
Saudações do Marreta.

Raposa Velha disse...

Já aprecem o MST e o VPV :-)

Watchdog disse...

Rapazes, ainda hoje no seu artigo do referido jornal, o Júdice dá mais uma "bicada" no Zé faz(pouca)falta! Aguardemos impacientes a resposta...

1 Abraço!

Ferroadas disse...

São ambos farinha do mesmo saco, um é de extrema direita, populista e retrógada, o outro da esquerda chique, da esquerda caviar.

Não se pode perder muito tempo com esse tipo de tipos.

Abraço

Pata Negra disse...

Ferroadas, eles não são de coisa nenhuma, são apenas meninos copy-leite zangados porque um sujou o bibe do outro!
Um abraço burguesinho

samuel disse...

O Pata Negra acertou em cheio!