terça-feira, 15 de abril de 2008

Ler para crer

Depois do papel ridículo do vice do PSD, Rui Gomes da Silva, sobre Cânciogate, eis que outro vice, agora da bancada parlamentar do PS, para não lhe ficar atrás proferiu estas declarações, mas noutro âmbito. O que Ricardo Rodrigues disse não é ridículo, mas antes grave. Depois admiram-se que os portugueses em geral andem divorciados da política e que não possam ver políticos à sua frente! Lamentável... mas teremos que nos habituar, pois nos tempos que correm os políticos tornaram-se desbocados e dizem as coisas mais inacreditáveis...

4 comentários:

samuel disse...

Convenhamos que o homem tem argumentos absolutamente extraordinários...
Haja vergonha!...

Abraço

samuel disse...

Reparei entretanto que (por ser um nabo) não tinha ainda pendurado o "The Watchdog" na lapela do "Cantigueiro". Agora já lá está. Espero não ter sido inconveniente também agora, linkando primeiro e avisando depois...

Abraço

Watchdog disse...

Samuel, serve-te à vontade. Tu (Cantigueiro), assim como a malta dos nossos jantares de blogosfera, estão todos no meu blog de apontamentos, aqui:

http://agenda-watchdog.blogspot.com/

E caso ainda não saibas, alguns de nós agora escrevemos aqui:

http://kldt.blogspot.com/


1 Abraço!

Raposa Velha disse...

Se o ridículo matasse não teríamos políticos. E se calhar também não teríamos tantos impostos.