sábado, 23 de fevereiro de 2008

De boas intenções está o inferno cheio

Li o documento da SEDES e achei o seu conteúdo sem originalidade. Estes senhores da SEDES não vêm acrescentar nada de novo, nada que nós não saibamos e muitos de nós não o sinta na pele, no que respeita a crise. Reparando nos nomes que subscrevem o documento, ponho até em causa a autenticidade e a genuinidade das suas preocupações. Talvez esteja a ser injusto, talvez não... Mas digo mais, isto não passa apenas de manobras de lobbying. Este alerta melodramático da SEDES, faz-me recordar algo que escrevi há uns tempos sobre uns "tipos engraçados" que se autodenominam de revolucionários, os senhores do Compromisso Portugal. Mas voltando à SEDES e concretamente a uma personalidade que subscreve o documento: Paulo Sande. Nada mais, nada menos que o director do Gabinete em Portugal do Parlamento Europeu... um "amiguinho" do "nosso querido" Durão Barroso. Portanto, acho que pelo menos eu estou esclarecido no que respeita às "boas intenções" da SEDES...

5 comentários:

Marreta disse...

Acredito que o tal SEDES não interesse ao menino Jesus, mas que tem mediatismo tem. E se as afirmações que faz até coincidem com a verdadeira situação nacional e com os verdadeiros problemas da grande generalidade da população portuguesa, não creio que seja mau aproveitar a onda em favor do inconformismo.
Saudações do Marreta.

samuel disse...

Tens toda a razão. Tal como eu disse em tom de gozo, "descobriram a pólvora"...

Abraço.

Ferroadas disse...

O mal deles é que descobriram isto já muito tarde. Na minha opinião os gajos estão a ficar borrados de medo que o povo se levante e venha para a rua.
Abraço

Watchdog disse...

Marreta:
Claro que as afirmações da SEDES coincidem com a situação real do país. Eles não são parvos, o mal-estar vê-se, sente-se, é demonstrado por alguns portugueses. Vem mesmo a calhar esta "espécie de manifesto" anti-governo por parte da SEDES. É uma tentativa de "passar a mão pelo pêlo" dos mais inconformados, dizer-lhes que:"Estamos aqui! Nós também estamos preocupados. Podemos ser a tábua da salvação nacional!".
Mas tudo se resume a uma estratégia. É o "piscar de olho" da direita dissimulado num documento de uma associação cívica com a mania de ética da responsabilidade, ao eleitorado para 2009.

1 Abraço!

Mariazinha disse...

Vai ao meu blog tens lá um desafio!

Watchdog diz à Claudia para ir, pleeeease!

Beijokas