terça-feira, 8 de abril de 2008

Isaltino e o "misterioso" pé-de-meia

Se entre 1993 e 2002 Isaltino Morais obteve um rendimento líquido total de quase 352 mil euros, resultante do facto de ter sido presidente da Câmara de Oeiras e ministro das Cidades no Governo de Durão Barroso, como é que o "maroto" agora explica que no mesmo espaço temporal depositou em "numerário" um total de 1,38 milhões de euros num banco suíço, num banco belga e ainda em contas no Banco Internacional de Crédito, em que a titular das contas no BIC era uma funcionária da Câmara de Oeiras?

5 comentários:

Ferroadas disse...

Vai ao ferroadas.

Este tipo de gente não presta, são a face visível do capitalismo ladrão, corrupto e impune.

Que venha a revolução.

Abraço

PS (salvo seja)
Então a inscrição?

Watchdog disse...

Caro amigo, mas eu por vezes ainda dou por mim surpreendido, não é pelas corrupções, trafulhices e aldrabices que eles praticam, mas sim pelo facto de eles continuarem impunes. É revoltante!

1 Abraço!

Pata Negra disse...

Certo é que por outras e por essas o homem foi reeleito! Oeiras é um concelho do interior?! É que os urbanos estão sempre a dizer que no interior as pessoas são...
Bão! Um abraço com a certeza de que esse Isaltino nunca será presidente da junta de cá

Wireless disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Wireless, I hope you enjoy. The address is http://wireless-brasil.blogspot.com. A hug.

Raposa Velha disse...

Infelizmente temos visto disto em todos os quadrantes da política.

Apenas uma coisa me surpreende: que os eleitores continuem a votar neles.

Já a abissal falta de vergonha deles está em paralelismo com a ineficácia da justiça.